Imagem retirada de http://migre.me/5zK7S

Segundo o site do G1, Jay Radcliffe, um especialista em segurança, conseguiu invadir um dispositivo médico (uma bomba de insulina, para pacientes com diabetes) que estava implantada em seu próprio corpo. A mostra foi realizada no evento Black Hat e, segundo Radcliffe, um hacker mal intensionado que tiver acesso a este dispositivo, poderia alterar, por exemplo, a quantidade de insulina que a bomba aplica no paciente.

A empresa responsável pelo equipamento que Radcliffe invadiu é a empresa Medtronic. Segundo ela, não há motivos para se preocupar, pois o risco de um ataque hacker deste tipo é extremamente baixo. Segundo John Mastrototaro, da Medtronic, “…isso teria que ser uma ação premeditada por alguém tentando causar danos a um indivíduo”. Segundo a empresa, existem, hoje, 200 mil pacientes de diabetes utilizando o dispositivo.

Mesmo os riscos sendo baixos, Radcliffe disse que a empresa deveria tomar medidas para resolver os problemas de segurança do dispositivo.

A matéria no site do G1 pode ser lida neste link.

Anúncios